O IRCOS, como é conhecido o Instituto Recifes Costeiros, foi fundado em 2001 e é formado por uma diretoria executiva e o conselho deliberativo. Desde sua criação, o IRCOS aborda temáticas voltadas a conservação e uso sustentável dos ambientes recifais na costa brasileira e principalmente no estado de Pernambuco, além de executar atividades de mapeamento e monitoramento de recifes de coral ao longo do litoral. Entre seus parceiros institucionais, estão o Departamento de Oceanografia da UFPE, o Centro Nacional de Conservação da Biodiversidade Marinha – CEPENE/ICMBio e a Prefeitura de Tamandaré. Sua sede está no município de Tamandaré-PE.

O município de Tamandaré está contemplado com quatro unidades de conservação em diferentes esferas de administração e diferentes categorias. Esta configuração compreende o mosaico de Unidades de Conservação do Litoral Sul de Pernambuco.

Câmera de monitoramento remoto instalada no poço do Mero na Zona de Preservação da Vida Marinha de Tamandaré.

O Projeto Toyota APA Costa dos Corais é apoiado pela Fundação Toyota do Brasil e Fundação SOS Mata Atlântica. Em Tamandaré, a Zona de Preservação da Vida Marinha está fechada a 20 anos, e apenas pesquisas são autorizadas.

A pesquisa e monitoramento é realizada por meio dos parceiros: UFPE, CEPENE, Prefeitura de Tamandaré e Projeto Recifes Costeiros.